Precursores

Print Friendly, PDF & Email

Precursores (Walt Whitman)

Como são eles colocados sobre a terra
(surgindo a intervalos),
como são caros e terríveis para o mundo,
como eles se habituam a si mesmos
assim como aos demais
– que paradoxo chega a parecer
o tempo deles –
como as pessoas respondem a eles
ainda que os não conheçam,
como algo de intransigente persiste
na sorte deles em todos os tempos,
como todos os tempos
escolhem mal as coisas
com que os adular e os recompensar,
e como o mesmo preço inexorável
há de ser pago ainda
pela mesma grandeza
encomendada.

Publicações relacionadas

Os poemas Os poemas (Mário Quintana) Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de ...
Rosto de vós Rosto de vós (Mario Benedetti) Tradução Tenho uma solidão tão concorrida ...
Poetas Poetas (Florbela Espanca) Ai as almas dos poetas Não as entende ninguém; Sã...
No Claustro No Claustro (Augusto dos Anjos) Pelas do claustro salas silenciosas De lutul...

Deixe uma resposta