Saudação de natal

Print Friendly, PDF & Email

Saudação de natal (Walt Whitman)

Tradução de Oswaldino Marques

Bem-vindo sejas, irmão brasileiro! – teu amplo lugar está pronto;
Um sorriso te enviamos do norte mão afetuosas – uma urgente
saudação cheia de sol!
(Que o futuro se haja sozinho, onde quer que surjam transtornos
e obstáculos,
Nossas, nossas as agruras do presente, o fim democrático, a
aceitação e a fé)
Para ti, neste dia, nossos braços se estendem, nosso rosto se volta
Sobre ti nosso olhar apira esperançoso.

Nota: Um dos últimos poemas de Whitman, supõem-se que
a homenagem a nosso país se deve a emancipação dos
escravos.

Publicações relacionadas

Os Peitos Os Peitos (Arnaldo Antunes) Mulheres têm dois peitos. Os homens têm ...
Embriaga-te Embriaga-te (Charles Pierre Baudelaire) Deve- se estar sempre bêbado. É a úni...
Agonia de um Filósofo Agonia de um Filósofo (Augusto dos Anjos) Consulto o Phtah-Hotep. Leio o obso...
As cousas do mundo As cousas do mundo (Gregório de Matos) Neste mundo é mais rico o que mais ra...

Deixe uma resposta