Agonia de um Filósofo

Print Friendly, PDF & Email

Agonia de um Filósofo (Augusto dos Anjos)

Consulto o Phtah-Hotep. Leio o obsoleto
Rig-Veda. E, ante obras tais, me não consolo…
O Inconsciente me assombra e eu nêle tolo
Com a eólica fúria do harmatã inquieto!

Assisto agora à morte de um inseto!…
Ah! todos os fenômenos do solo
Parecem realizar de pólo a pólo
O ideal de Anaximandro de Mileto!

No hierático areopago heterogêneo
Das idéas, percorro como um gênio
Desde a alma de Haeckel à alma cenobial!…

Rasgo dos mundos o velário espesso;
E em tudo, igual a Goethe, reconheço
O império da substância universal!

Publicações relacionadas

Um sentido para a vida Um sentido para a vida - trechos do livro (Antoine de Saint-Exupéry) Trechos ...
Intimidad Intimidad (Mario Benedetti) Soñamos juntos juntos despertamos el tiempo h...
Aos Leitores Amigos Aos Leitores Amigos (Johann Wofgang von Goethe) Poetas não podem calar-se, Q...
A Guerra A Guerra (Alberto Caeiro) A guerra que aflige com os seus esquadrões o M...

Deixe uma resposta