Chove. É dia de Natal

Print Friendly, PDF & Email

Chove. É dia de Natal (Fernando Pessoa)

Chove. É dia de Natal.
Lá para o Norte é melhor:
Há a neve que faz mal,
E o frio que ainda é pior.
E toda a gente é contente
Porque é dia de o ficar.
Chove no Natal presente.
Antes isso que nevar.

Pois apesar de ser esse
O Natal da convenção,
Quando o corpo me arrefece
Tenho o frio e Natal não.

Deixo sentir a quem quadra
E o Natal a quem o fez,
Pois se escrevo ainda outra quadra
Fico gelado dos pés.

Publicações relacionadas

Canciones XXXVIII Canciones XXXVIII (Antonio Machado) Abril florecía frente a mi ventana. ...
A fome e o amor A fome e o amor (Augusto dos Anjos) ...
Rosa Rilke Raimundo Correia Rosa Rilke Raimundo Correia (Paulo Leminski) Uma pálpebra, Mais uma, ...
Os deslimites da palavra Os deslimites da palavra (Manoel de Barros) Ando muito completo de vazios. M...

Deixe uma resposta