Chove. É dia de Natal

Print Friendly, PDF & Email

Chove. É dia de Natal (Fernando Pessoa)

Chove. É dia de Natal.
Lá para o Norte é melhor:
Há a neve que faz mal,
E o frio que ainda é pior.
E toda a gente é contente
Porque é dia de o ficar.
Chove no Natal presente.
Antes isso que nevar.

Pois apesar de ser esse
O Natal da convenção,
Quando o corpo me arrefece
Tenho o frio e Natal não.

Deixo sentir a quem quadra
E o Natal a quem o fez,
Pois se escrevo ainda outra quadra
Fico gelado dos pés.

Publicações relacionadas

Este é o prólogo Este é o prólogo (Federico Garcia Lorca) (7 de a...
Ângulo Ângulo (Mário de Sá Carneiro) Aonde irei neste sem-fim perdido, Neste mar oc...
Charles Baudelaire por Gilbert... Charles Baudelaire por Gilberto Mendonça Teles (Charles Pierre Baudelaire) C...
Tu, Místico Tu, Místico (Alberto Caeiro) Tu, místico, vês uma significação em todas as ...

Deixe uma resposta