Citações de David Lawrence

Print Friendly, PDF & Email
Citações de David Lawrence (David Hebert Lawrence)

Contudo, dir-se-ia que os seres humanos têm de firmar as garras em qualquer coisa. Para sermos «livres», para «vivermos uma vida cheia e bela», é necessário, ai de nós!, agarrarmo-nos a qualquer coisa. Uma «vida cheia e bela» significa a adesão firme a qualquer coisa pelo menos, assim acontece com todos os idealistas – porque, de contrário, sobrevem o tédio. Há um certo acenar de tentáculos para o ar, como acontece com as gavinhas acenantes, tacteantes da vide que se estendem e enroscam, procurando qualquer coisa a que se agarrem, qualquer coisa a que trepem, em procura do necessário sol. Quando não encontra nada, a vinha apenas rasteja sobre o solo, não chegando a realizar-se plenamente. Tal é a liberdade! – o agarrar-se à estaca que convém. E os seres humanos são todos vides. Mas especialmente o idealista. Este é uma vide que necessita de se agarr ar e de trepar, desprezando o homem que é uma simples batata, um simples nabo ou pedaço de madeira.

Publicações relacionadas

Veinte poemas de amor y una ca... Veinte poemas de amor y una canción desesperada - 08 (Pablo Neruda) Abeja bla...
Monja Monja (Cruz e Souza) Ó Lua, Lua triste, amargurada, Fantasma de b...
Danza da Lúa en Santiago Danza da Lúa en Santiago (Federico Garcia Lorca) Seis Poemas Galegos (1935) ...
Retratos Retratos (Antonio Machado) Mi infancia son recuerdos de un patio de Sevilla...

Deixe uma resposta