Citações de David Lawrence

Print Friendly, PDF & Email
Citações de David Lawrence (David Hebert Lawrence)

Contudo, dir-se-ia que os seres humanos têm de firmar as garras em qualquer coisa. Para sermos «livres», para «vivermos uma vida cheia e bela», é necessário, ai de nós!, agarrarmo-nos a qualquer coisa. Uma «vida cheia e bela» significa a adesão firme a qualquer coisa pelo menos, assim acontece com todos os idealistas – porque, de contrário, sobrevem o tédio. Há um certo acenar de tentáculos para o ar, como acontece com as gavinhas acenantes, tacteantes da vide que se estendem e enroscam, procurando qualquer coisa a que se agarrem, qualquer coisa a que trepem, em procura do necessário sol. Quando não encontra nada, a vinha apenas rasteja sobre o solo, não chegando a realizar-se plenamente. Tal é a liberdade! – o agarrar-se à estaca que convém. E os seres humanos são todos vides. Mas especialmente o idealista. Este é uma vide que necessita de se agarr ar e de trepar, desprezando o homem que é uma simples batata, um simples nabo ou pedaço de madeira.

Publicações relacionadas

Octavio Paz: o último mandarim... Octavio Paz: o último mandarim intelectual (Octavio Paz) Tradução de Ma...
O palácio da ventura O palácio da ventura (Antero de Quental) ...
A minha Mãe A minha Mãe (Bertold Brecht) Tradu...
Post mortem Post mortem (Augusto dos Anjos) Quando do amor das Formas inefáveis ...

Deixe uma resposta