A Exceção e a Regra

Print Friendly, PDF & Email

A Exceção e a Regra (Bertold Brecht)

Estranhem o que não for estranho.
Tomem por inexplicável o habitual.
Sintam-se perplexos ante o cotidiano.
Tratem de achar um remédio para o abuso
Mas não se esqueçam de que o abuso é sempre a regra.

Publicações relacionadas

Veinte poemas de amor y una ca... Veinte poemas de amor y una canción desesperada - 15 (Pablo Neruda) Me gustas...
O desespero da Piedade O desespero da Piedade (Vinicius de Moraes ... Tende piedade, Senhor, de tod...
A donzela e o fantasma –... A donzela e o fantasma - III (Oscar Wilde) CAPÍTULO III Na manhã seguinte, d...
Trem de ferro Trem de ferro (Manuel Bandeira) Café com pão Café com pão Café com pão V...

Deixe uma resposta