A Exceção e a Regra

Print Friendly, PDF & Email

A Exceção e a Regra (Bertold Brecht)

Estranhem o que não for estranho.
Tomem por inexplicável o habitual.
Sintam-se perplexos ante o cotidiano.
Tratem de achar um remédio para o abuso
Mas não se esqueçam de que o abuso é sempre a regra.

Publicações relacionadas

Quase um réquiem Quase um réquiem (Mario Benedetti) Do livro "...
Alda Alda (Augusto dos Anjos) Alva, do alvor das límpidas geleiras, De...
A praça estava cheia A praça estava cheia. (Augusto dos Anjos) Soneto A praça estava cheia. O c...
A Dança da Psiquê A Dança da Psiquê (Augusto dos Anjos) A dança dos encéfalos acesos Começa. A...

Deixe uma resposta