Eu mesmo e Meu

Print Friendly, PDF & Email

Eu mesmo e Meu (Walt Whitman)


Deixem que eu trace o meu próprio caminho:
que outros promulguem leis,
das leis não tomarei conhecimento;
que outros exaltem homens eminentes
e promovam a paz,
eu promovo conflito e agitação;
eu não exalto nenhum homem eminente,
e ainda reprovo bem na cara dele
o que foi dado por mais valioso.

Publicações relacionadas

Muerto de amor Muerto de amor (Federico Garcia Lorca) A Margarita ...
2º Soneto à morte de Afonsos B... 2º Soneto à morte de Afonsos Barbosa da Franca (Gregório de Matos) Alma genti...
Siderações Siderações (Cruz e Souza) Para as Estrelas de cristais gelados As...
Por que cantamos Por que cantamos (Mario Benedetti) Do livro ...

Deixe uma resposta