A uma prostituta respeitosa

Print Friendly, PDF & Email

A uma prostituta respeitosa (Walt Whitman)

Tranquilize-se, fique à vontade comigo
– eu sou Walt Whitman,
generoso e pletórico como a Natureza!
Antes que o sol a rejeite,
eu não a rejeitarei;
antes que as águas se neguem
a rebrilhar para você
ou as folhagens a sussurrar por você,
minhas palavras não se negarão
a rebrilhar e a sussurrar por você.

Publicações relacionadas

O analfabeto político O analfabeto político (Bertold Brecht) "O pior analfabeto é o analfabeto polí...
Cultura Cultura (Arnaldo Antunes) O girino é o peixinho do sapo. O silêncio é o come...
Tres recuerdos del cielo Tres recuerdos del cielo (Rafael Alberti) H...
Leve Leve (Alberto Caeiro) De O Guardado...

Deixe uma resposta