Nicolás Guillén

Fuzilamento

Print Friendly, PDF & Email

Fuzilamento (Nicolás Guillén)

De “Cantos para soldados y
Sones para turistas” – 1937
Tradução de Thiago de Mello

Vão fuzilar
um homem que está com os braços amarrados.

Há quatro soldados
calados
que estão amarrados
como o homem amarrado que vão
matar.

– Podes escapar?
– Não posso correr!
– Já vão atirar!
– O que vamos fazer!
– Talvez os rifles não estejam carregados…
– Têm seis balas de chumbo feroz!
– Talvez esses soldados não atirem!
– És um idiota de marca maior.

Atiraram.
(Como foi que puderam atirar?)

Mataram
(Como foi que puderam matar?)

Eram quatro soldados
calados,
e lhes fez um sinal, baixando o sabre,
um senhor oficial;
eram quatro soldados
amarrados
como o homem que os quatro
foram matar.

Publicações relacionadas

Alberto Caeiro Alberto Caeiro (1889-1915) POEMAS PUBLICADOS BIOGRAFIA: U...
Rosto de vós Rosto de vós (Mario Benedetti) Tradução Tenho uma solidão tão concorrida ...
P.M.S.L. P.M.S.L. (Ferreira Gullar) Impossivel é não odiar estas manhãs sem teto e...
Angústia Angústia (Graciliano Ramos) "Lá estão novamente gritando os meus desejos. C...

Deixe uma resposta