Idealização da Humanidade Futura

Print Friendly, PDF & Email

Idealização da Humanidade Futura (Augusto dos Anjos)

Rugia nos meus centros cerebrais
A multidão dos séculos futuros
— Homens que a herança de ímpetos impuros
Tornara étnicamente irracionais! —

Não sei que livro, em letras garrafais,
Meus olhos liam! No húmus dos monturos,
Realizavam-se os partos mais obscuros,
Dentre as genealogias animais!

Como quem esmigalha protozoários
Meti todos os dedos mercenários
Na consciência daquela multidão…

E, em vez de achar a luz que os Céus inflama,
Somente achei moléculas de lama
E a mosca alegre da putrefação!

Publicações relacionadas

Duas Estrofes Duas Estrofes (Augusto dos Anjos) A queda do teu lírico arrabil De um sentim...
Plenilúnio Plenilúnio (Augusto dos Anjos) Desmaia o plenilúnio. A gaze pálida Que lhe ...
Pátio Pátio (Jorge Luis Borges) Tradução de...
El mañana efímero El mañana efímero (Antonio Machado) A Roberto Castrovido La España de ...

Deixe uma resposta