Ninho

Print Friendly, PDF & Email

Ninho (Federico Garcia Lorca)

Tradução de William Agel de Mello

O que é que guardo nestes
momentos de tristeza?
Ai! quem tala meus bosques
dourados e floridos!
Que leio no espelho
de prata comovida
que a aurora me oferece
sobre a água do rio?
Que grande olmo de idéia
se cortou em meu bosque?
que chuva de silêncio
me deixa estremecido?
Se meu amor deixei morto
na ribeira triste,
que sarçais me ocultam
algo recém-nascido?

Publicações relacionadas

El Suicida El Suicida (Jorge Luis Borges) No quedará en la noche una estrella. No qued...
O anel de vidro O anel de vidro (Manuel Bandeira) Aquele pequenino anel que tu me deste, – A...
As mãos de Deus As mãos de Deus (David Hebert Lawrence) Coisa terrível é cair nas mãos do D...
Pecadora Pecadora (Augusto dos Anjos) Arte ingrata! E conquanto, em desalento, A órb...

Deixe uma resposta