Canção Boba

Print Friendly, PDF & Email

Canção Boba (Federico Garcia Lorca)

Tradução de José Paulo Paes

Mamãe,
Eu quero ser de prata.

Filho,
Terás muito frio.

Mamãe,
Eu quero ser de água.

Filho,
terás muito frio.

Mamãe,
Borda-me em tua almofada.

Isso sim!
Agora mesmo!

Publicações relacionadas

Ceticismo Ceticismo (Augusto dos Anjos) Desci um dia ao tenebroso abismo, Onde a dúvid...
Paisagem noturna Paisagem noturna (Manuel Bandeira) A sombra imensa, a noite infinita enche o ...
Descobrimento Descobrimento (Mário de Andrade) Abancado à escrivaninha em São Paulo Na min...
O relógio O relógio (João Cabral de Melo Neto) 1. Ao redor da vida do h...

Deixe uma resposta