Canção Boba

Print Friendly, PDF & Email

Canção Boba (Federico Garcia Lorca)

Tradução de José Paulo Paes

Mamãe,
Eu quero ser de prata.

Filho,
Terás muito frio.

Mamãe,
Eu quero ser de água.

Filho,
terás muito frio.

Mamãe,
Borda-me em tua almofada.

Isso sim!
Agora mesmo!

Publicações relacionadas

Certa vez numa cidade Certa vez numa cidade (Walt Whitman) Certa vez eu passei por uma cidade bem ...
Tu, Místico Tu, Místico (Alberto Caeiro) Tu, místico, vês uma significação em todas as ...
Inconstância dos bens do mundo... Inconstância dos bens do mundo (Gregório de Matos) Nasce o Sol, e não dura ma...
História de um vencido História de um vencido (Augusto dos Anjos) Sol alto. A terra escalda: é um f...

Deixe uma resposta