Ovos da páscoa

Print Friendly, PDF & Email

Ovos da páscoa (Adélia Prado)

O ovo não cabe em si, túrgido de promessa,
a natureza morta palpitante.
Branco tão frágil guarda um sol ocluso,
o que vai viver, espera.

Publicações relacionadas

Vesperal Vesperal (Cruz e Souza) Tardes de ouro para harpas dedilhadas Por...
Anunciação sem oxalá Anunciação sem oxalá (Mario Benedetti) Do l...
O analfabeto político O analfabeto político (Bertold Brecht) "O pior analfabeto é o analfabeto polí...
O cântico da terra O cântico da terra (Cora Coralina) Eu sou a terra, eu sou a vida. Do meu bar...

Deixe uma resposta