A ponto de partir

Print Friendly, PDF & Email

A ponto de partir (Ana Cristina Cesar)

A ponto de
partir, já sei
que nossos olhos
sorriam para sempre
na distância.
Parece pouco?
Chão de sal grosso, e ouro que se racha.
A ponto de partir, já sei que nossos olhos sorriem na distância.
Lentes escuríssimas sob os pilotis.

Publicações relacionadas

Lubricidade Lubricidade (Cruz e Souza) Quisera ser a serpe venenosa Que dá-te...
Poética Poética (Federico Garcia Lorca) (Lo...
Sabete aquí Sabete aquí (Mario Benedetti) Podés querer el alba cuando quieras he cons...
Reflexão no.1 Reflexão no.1 (Murilo Mendes) Ninguém sonha duas vezes o mesmo sonho Ninguém...

Deixe uma resposta