Síndrome

Print Friendly, PDF & Email

Síndrome (Mario Benedetti)

Do livro “Inventário”
Tradução de Julio Luís Gehlen

Ainda tenho quase todos meus dentes
quase todos meus cabelos e pouquíssimos brancos
posso fazer e desfazer o amor
subir uma escada de dois em dois
e correr quarenta metros atrás do ônibus
ou seja que não deveria sentir-me velho
mas o grave problema é que antes
não reparava nesses detalhes.

Publicações relacionadas

La Saeta La Saeta (Antonio Machado) ¿Quién me presta una escalera, (Quem me empres...
Asa de Corvo Asa de Corvo (Augusto dos Anjos) Asa de corvos carniceiros, asa De mau agour...
2º Soneto à morte de Afonsos B... 2º Soneto à morte de Afonsos Barbosa da Franca (Gregório de Matos) Alma genti...
Puente Puente (Nicolás Guillén) De Odas Mínimas ¿Lejos? ...

Deixe uma resposta