Síndrome

Print Friendly, PDF & Email

Síndrome (Mario Benedetti)

Do livro “Inventário”
Tradução de Julio Luís Gehlen

Ainda tenho quase todos meus dentes
quase todos meus cabelos e pouquíssimos brancos
posso fazer e desfazer o amor
subir uma escada de dois em dois
e correr quarenta metros atrás do ônibus
ou seja que não deveria sentir-me velho
mas o grave problema é que antes
não reparava nesses detalhes.

Publicações relacionadas

Versos íntimos Versos íntimos (Augusto dos Anjos) Vês?! Ninguém assistiu ao formidável Ent...
O notável foguete O notável foguete (Oscar Wilde) O filho do rei ia casar-se. Por isto o regozi...
O Laço de Fita O Laço de Fita (Castro Alves) Não sabes crianças? 'Stou louco de amores... ...
Samba – canção Samba-canção (Ana Cristina Cesar) Tantos poemas que perdi. Tantos que ouvi, ...

Deixe uma resposta