Braúna

Melanoxylon brauna


Nome popular: Braúna
Nome científico: Melanoxylon brauna
Exigência por fertilidade: baixa
Ciclo de vida: perene
Estrato: alto
Boa produtora de biomassa: não
Alimento humano: não
Atração de fauna e polinizadores: sim
Forrageira: não
Potencial madeireiro: sim
Potencial Medicinal: sim
Potencial de renda e mercado: não
Ocorrência predominante/ bioma indicado: Cerrado/Caatinga


Conhecida popularmente como Braúna, a árvore Melanoxylon brauna é uma espécie pertencente a família das fabáceas e caracterizam-se como secundárias iniciais por necessitarem de exposição contínua ao sol (heliófitas), o que explica o fato de se estabelecerem em clima quente e úmido, além do seu alto potencial de crescimento podendo variar entre 20 e 25 metros. Apresentam casca com coloração parda e flores com hipanto curto e campanulado,estas ultimas, apresentam coloração amarelada e ocorrem entre fevereiro e maio.

Melanoxylon brauna


Os frutos encontram-se em estado de maturação no período de agosto a novembro ficando com tonalidade castanha, compondo-se de vagens com sementes em seu interior, sendo estas envoltas por uma membrana fina que permite sua dispersão através do vento (anemocóricas). A germinação ocorre entre 20 e 35 °C, de modo que altas temperaturas facilitem a entrada de água no interior das sementes em função do enfraquecimento de sua parede celular.

Casca utilizada em curtumes, para extração de tintura negra e, como a seiva, em medicina e na indústria. Possui ainda folhas imparipenadas, grandes flores amarelas, em panículas, e frutos cilíndricos, grossos e tomentosos.

Também é conhecida pelos nomes de árvore-da-chuva, braúna-preta, canela, canela-amarela, coração-de-negro, maria-preta, maria-preta-da-mata, maria-preta-do-campo, muiraúna, paravaúna, parovaúna, perovaúna e rabo-de-macaco.

Melanoxylon brauna


Ocorrência: São encontradas no bioma Mata Atlântica, no estado de Minas Gerais e do litoral de São Paulo ao litoral sul da Bahia, evidenciando sua ocorrência em florestas semidecíduais e submontana.

Usos: Devido a rígidez de seu tronco, a braúna possui grande valor econômico, sendo ultilizada principalmente em ambientes externos, na construção de cercas em propriedades rurais, assim como o madeiramento de telhados, instrumentos musicais, pisos etc.

Informações ecológicas: Distribuem-se comumente em locais altos e de difícil acesso, o que infelizmente viabilizou a sua colocação entre as árvores ameaçadas de extinção, sendo uma espécie forçada a raridade devido a sobre exploração do homem, para fomentar seus interesses comerciais.1.


Família: Fabaceae Caesalpinioidae
Nomes populares: Braúna preta, Braúna, Guaraúna, Muiraúna
Local: Encontrada com certa freqüência na região, porém em geral são árvores não muito velhas.
Características: Médio a grande porte, 15 a 25 m de altura, folhas imparipinadas, 15 a 29 folíolos de 5-7 cm. Fruto vagem grande e larga. Aprox. 12 x 3 cm. Semente alada, envoltório branco, semente marrom. Muito procurada por insetos, em alguns anos é muito difícil encontrar semente viável para germinação. Germinação e desenvolvimento difíceis.
Utilidades: Madeira de boa qualidade, hoje difícil de encontrar pois foi muito procurada no passado.
Época de floração e frutificação: Floresce em Maio. Coleta de frutos em Setembro.2

Melanoxylon brauna


3

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [31.61 KB]


EXEMPLAR PLANTADO NO CÓRREGO:
Foto em


Fontes:
1https://en.wikipedia.org/wiki/Urochloa_brizantha
2https://www.arvores.brasil.nom.br/new/brauna/index.htm
3http://ideme.pb.gov.br/objetivos-do-milenio/


Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *