Tamboril

Enterolobium contortisiliquum


Nome Científico: Enterolobium contortisiliquum
Nomes Populares: Tamboril, Araribá, Árvore-das-patacas, Cambanambi, Sabão-de-macaco, Chimbó, Chimbuva, Flor-de-algodão, Orelha-de-macaco, Orelha-de-negro, Orelha-de-onça, Orelha-de-preto, Pacará, Pau-de-sabão, Pau-sabão, Tambaré, Tamboi, Tambor, Tambori, Tamboril-do-campo, Tamboril-pardo, Tamborim, Tamburé, Tamburil, Tamburiúva, Tambuvé, Tambuvi, Timbaíba, Timbaúba, Timbaúva, Timbaúva-branca, Timbaúva-preta, Timbíba, Timbó, Timboíba, Timborana, Timbori, Timboril, Timboúba, Timboúva, Timbuíba, Timburi, Timburil, Timbuva, Vinhática-flor-de-algodão, Ximbiuva, Ximbó, Ximbuva
Família: Fabaceae
Categoria: Árvores, Árvores Ornamentais
Origem: América do Sul
Altura: 9.0 a 12 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene
O tamboril é uma árvore decídua e frondosa, que alcança de 20 a 35 metros de altura e de 80 a 160 de diâmetro de tronco. Suas folhas são alternas, bipinadas (recompostas), com 3 a 7 pares de pequenos folíolos oblongos. Apresenta copa ampla, com ramificação cimosa e raízes longas e calibrosas. As inflorescências surgem na primavera e são do tipo capítulo, globosas, com cerca de 10 a 20 flores brancas. Os frutos que se seguem são vagens, recurvadas e semilenhosas, em formato de rim ou de orelha, o que rendeu a esta espécie diversos nomes populares. Eles surgem verdes e se tornam pretos em junho e julho, quando amadurecem. Cada fruto pode conter de 2 a 12 sementes, brilhantes e de cor marrom.

O tamboril ocorre naturalmente em florestas pluviais e semidecíduas do norte ao sul do Brasil. É uma árvore que fornece boa sombra na primavera e verão e perde suas folhas no inverno, deixando a luz do sol passar. Desta forma ela é bastante apropriada para arborização de regiões com estações bem marcadas. É uma espécie pioneira, de rápido crescimento inicial e muito rústica, apropriada para áreas de reflorestamento. Sua madeira é leve, macia, pouco resistente e utilizada para o fabrico de canoas, caixotaria em geral, brinquedos, compensados, etc. As saponinas encontradas nos frutos e na casca são aproveitadas para produção de sabões.1.



Onde é encontrada: Encontrada com pouca freqüência nas matas da região. Pouco usada em paisagismo.
Características: Árvore de grande porte e crescimento rápido. Folhas compostas bipinadas, em média 15 pares de folíolos com 3 cm, lisos. Flores brancas, não muito vistosas, em cachos.Fruto em formato de orelha, quase preto quando maduro, 6 a 10 cm. As sementes são envoltas em uma polpa branca meio seca, ficando presas ao fruto por uma fina haste flexível. 1 a 1,5 cm, marrons, com uma lista escura. Árvore com semente de germinação fácil e crescimento rápido. Forma uma grande copa quando plantada em campo aberto. Ocorre no cerrado e também na região da Floresta Atlântica.
Utilidades: Madeira de bom aproveitamento. Melífera. Ideal para revegetação de áreas degradadas, pela boa adaptabilidade, crescimento rápido e boa sombra.
Época de floração e frutificação: Floresce em Setembro.Coleta de frutos em Julho.2




Ver também: Tamboril


EXEMPLAR PLANTADO NO CÓRREGO:
Foto em


Fontes:
1https://www.jardineiro.net/
2https://www.arvores.brasil.nom.br


Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *