Boldo-da-terra

Plectranthus barbatus


Nome Científico: Plectranthus barbatus
Família: Lamiaceae
Nomes Populares: boldo-da-terra, boldo-de-jardim, tapete-de-oxalá, falso-boldo, boldo-brasileiro, alumã, boldo-peludo, boldo africano, boldo-do-reino e malva santa, indian coleus (inglês), boldo brasilero (espanhol), boldo de la índia (espanhol), coleus (espanhol).
Sinonímias: Coleus forskohlii
Origem: região Paleotropical (da África à Índia)
A espécie é utilizada como planta ornamental nas regiões tropicais e subtropicais e como planta medicinal, sendo uma importante fonte de forskolina, um diterpeno com forte atividade biológica e usos farmacológicos.
Descrição: Plectranthus barbatus é uma planta perene tropical filogeneticamente muito próxima das espécies típicas de coleus, muito utilizada na medicina tradicional Hindu, das regiões tropicais da África, da China e do Brasil e com considerável interesse comercial e científico. A Plectranthus barbatus, assim como outras espécies do gênero Plectranthus já são utilizadas no sistema de saúde do sudeste africano e tanto lá, como no Brasil, muitos dos usos envolvem infusões e decocções preparadas a partir das folhas da planta. A espécie faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (Renisus, 2015), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.
É uma planta perene que atinge de 1 a 2 metros de altura, formando um arbusto (microfanerófito) de hábito arredondado.
As folhas são aveludadas, simples, opostas, cruzadas, relativamente grandes, com margem serrilhada e nervuras perinérveas, ovaladas de ápice agudo e base atenuada, atingindo de 5 a 8 cm de comprimento, pecíolos com média de 2,5 cm.
Produz flores azuladas, agrupadas numa inflorescência do tipo racemo (cacho) que se desenvolve ao longo de uma ráquis aprumado com cerca de 25 cm de comprimento.
A área de distribuição natural de Plectranthus barbatus estende-se desde a África tropical pela Península Arábica até à Índia.
Fitoquímica: As tisanas feitas com Plectranthus barbatus contém ácido rosmarínico e flavonóides glicuronídeos e diterpenoides. Os constituintes químicos de Plectranthus barbatus mostraram ter actividade biológica in vitro, tendo acção antioxidante e inibidora da acetilcolinesterase1.


Plectranthus barbatus


Originária da África, a Plectranthus barbatus, também é conhecida por outros nomes, como boldo-de-jardim ou falso-boldo. Aliás, ela é uma planta perene tropical que também é muito utilizada na medicina tradicional Hindu, das regiões tropicais da África!
Características: Arbusto; 1 a 2 metros de altura; Folhas verde-claro, aveludadas, grandes e com margem serrilhada
Flores azuladas.
Benefícios do Boldo-da-Terra: Estimula a digestão; Combate azias; Pode ser utilizado como analgésico; Ajuda a controlar a gastrite; Ajuda a combater doenças do fígado
Observações: Em excesso pode causar desconforto gástrico2.


Características botânicas: herbácea ou subarbustiva, aromática e perene. Atinge em torno de 1,5 m de altura, sendo pouco ramificada.
Cultivo-Solo/Clima: pode ser plantado em todas as regiões do Brasil, sendo somente sensível à geada. É bem resistente a pragas e doenças. Seis meses após o plantio a colheita já pode ser iniciada. Para se ter uma planta volumosa é aconselhável à poda das inflorescências um pouco antes da colheita. A propagação é feita por estaquia.
Usos medicinais, culinários e/ou ornamentais: a maceração das folhas é um tônico amargo que facilita o trabalho da vesícula biliar estimulando a secreção da bílis, favorecendo a digestão de gorduras, porém se tomado em exagero ou se o uso for prolongado, pode causar irritação gástrica. Se tomado em exagero ou usado prolongadamente, pode ser tóxico e causar irritação no tubo digestivo.
Partes usadas: folhas.
*O nome popular “boldo” é utilizado para denominar diversas plantas. O verdadeiro boldo (Peumus boldus) é uma pequena árvore do Chile, qual possui aroma de mastruço (Chenopodium ambrosioides), suas folhas são encontradas no comércio, porém não são cultivadas no Brasil. Existe ainda o falso boldo ou boldo-grande (Plectranthus grandis), muito parecido com o P. barbatus do qual difere por ter os talos e as folhas igualmente amargas e, o boldo-miúdo ou boldo-gambá (Plectranthus neochilus). Outra planta denominada boldo usada é a Vernonia condensata da família Asteraceae, conhecida também por alumã ou macelão (Lorenzi & Matos 2002)3.


EXEMPLAR PLANTADO NO CÓRREGO:
Foto em


Fontes:
1https://pt.wikipedia.org
2https://bemdesaude.com
3http://www.sabordefazenda.com.br

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.