Bacaba


Nome popular: Bacaba
Nome científico: Oenocarpus bacaba
Exigência por fertilidade: alta
Ciclo de vida: perene
Estrato: alto
Boa produtora de biomassa: Sim
Alimento humano: sim
Atração de fauna e polinizadores: sim
Forrageira: sim
Potencial madeireiro: não
Potencial Medicinal: sim
Potencial de renda e mercado: sim
Ocorrência predominante/ bioma indicado: Cerrado


Palmeira Bacaba
Familia: Arecaceae
Nomes Populares: Bacaba, Bacaba-Açu, Bacabão, Bacaba-Verdadeira, Bacaba-do-Azeite e Bacaba-Vermelha.
Ocorrência: Amazonas e Pará, principalmente ao norte do rio Amazonas, na floresta tropical úmida de terra firme abaixo de 700 m de altitude. Também na Colômbia, Venezuela e Guianas.
Morfologia: Caule solitário, ereto e colunar, liso, de 7-20m de altura de 15-25 cm de diâmetro. Inflorescências infrafoliares, ramificadas ao nível de primeira ordem, com pedúnculo de 10-18 cm. Ranquias em número de 105-250, finas e pêndulas como um rabo de cavalo, de 80-150 cm de comprimento. Flores unissexuadas de ambos os sexos dispostos na mesma inflorescência em tríades, pares e solitárias. Frutos elipsóides, de 1,3-1,5 cm, roxo-escuros.
Fenologia: Frutifica abundantemente durante o verão.
Sinonímia Botânica: Oenocarpus bacaba var. bacaba Wess. Boer, Oenocarpus bacaba var. grandis Wess. Boer, Oenocarpus bacaba var. xanthocarpa Trail, Oenocarpus baccata Cuervo Marquez, Oenocarpus grandis Burret e Oenocarpus hoppii Burret.
Informações Complementares: Os frutos são muito empregados nas regiões de origem para o preparo de uma bebida muito apeciada. A planta possui atributos ornamentais que a recomendam para o paisagismo em regiões tropicais.


A bacaba, bacaba-açu ou bacaba-verdadeira (Oenocarpus bacaba) é uma palmeira nativa da Amazônia. Distribui-se por toda Bacia Amazônica, com maior freqüência no Amazonas, Pará, Acre, Tocantins e no sul do Maranhão. Possui como habitat a mata virgem alta de terra firme. Também se acha na floresta do Pacífico, no oeste da Colômbia. É uma palmeira monocaule de porte alto e estipe liso. Pode atingir até 20 metros de altura e 20 a 25 cm de diâmetro.

O fruto é uma drupa subalongado quando jovem, subglobosa quando adulto podendo atingir até 3,0 gramas. A propagação é feita por sementes que germinam entre 60 e 120 dias, apresentando crescimento lento. É arredondada, de casca roxa e polpa branco-amarelada, rica em um óleo, de cor amarelo-clara, usado na cozinha.

A polpa do fruto é utilizada no preparo do “vinho de bacaba”. A polpa é extraída do fruto desta palmeira, a qual dá frutos em cachos com dezenas de caroços. Os cachos pesam normalmente 6 a 8 quilos, podendo ocorrer, no entanto, exemplares com mais de 20 quilos. Para a obtenção da bebida, procede-se da mesma forma que no preparo do açaí. Obtém-se, assim, um líquido de cor parda, servido gelado com açúcar, farinha de tapioca ou farinha-d’água. Deliciosa e refrescante, a bacaba é, no entanto, menos popular que o açaí. É muito usada também para fazer sorvetes.

As amêndoas e os restos de macerado da polpa são utilizados na alimentação de suínos e aves. As folhas são usadas pela população do interior como cobertura de moradias, enquanto o tronco serve como esteio, viga e cabo de ferramentas.

Existe uma cidade no Maranhão chamada Bacabal que recebeu este nome devido à grande quantidade dessa fruta existente ali nos primórdios de seu povoamento. A capital amapaense, Macapá, também recebeu influência em seu nome, cuja toponímia é de origem tupi, como uma variação de “macapaba”, que quer dizer “lugar de muitas bacabas”. 1


A bacaba (Oenocarpus bacaba) é uma árvore da família Arecaceae.
Características: A bacaba, bacaba-açu ou bacaba-verdadeira (Oenocarpus bacaba) é uma palmeira nativa da Amazônia. Possui como habitat a mata virgem alta de terra firme. Também se acha na floresta do Pacífico, no oeste da Colômbia. É uma palmeira mono-caule de porte alto e estipe liso. Pode atingir até 20 metros de altura e 20 a 25 centímetros de diâmetro.
Suas folhas são usadas pela população do interior como cobertura de moradias, enquanto o tronco serve como esteio, viga e cabo de ferramentas.
Frutificação: Dois cachos coloridos, geralmente em tons vermelhos e amarelos, pendem um pouco abaixo das folhas. O fruto é uma drupa sub-alongado quando jovem, subglobosa quando adulto podendo atingir até 3,0 gramas. É arredondada, de casca roxa e polpa branco-amarelada, rica em um óleo, de cor amarelo-clara.
Cultivo: A propagação da bacaba é feita por sementes. Para formação das mudas, as sementes ou os frutos são colocados para germinar, após a colheita, em sementeiras contendo adubo orgânico e solo areno-argiloso, como substrato. Entre 60 e 120 dias ocorre a emergência da raiz.
Atração de fauna: Aves mais atraídas pela planta Araçaris, anambés, psittacideos, dentre outros…
Ocorrência natural: Distribui-se por toda Bacia Amazônica, é mais frequente em matas secundárias de terra firme e capoeiras, nos estados do Amazonas, Pará, Acre e Tocantins.2


EXEMPLAR PLANTADO NO CÓRREGO:
Foto em


Fontes
1https://pt.wikipedia.org/wiki/Bacaba
2https://www.wikiaves.com.br/wiki/flora:bacaba_-_oenocarpus_bacaba


Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.